Missão de Viajante em Istambul - Turquia

FacebookTwitterWhatsAppPinterest

A Turquia foi uma das minhas melhores viagens. O país é lindo, diferente, é uma mistura de Oriente e Ocidente, história e modernidade, negócios e religião, conservador e liberal, Ásia e Europa.

Viajei com uma amiga, a Tânia. Divertida e descolada, sabe muito de história e mais ainda de tirar o melhor de cada situação sempre, em qualquer lugar. Fomos cortejadas, pedidas em casamento, extorquidas, enganadas e mais um monte de outras coisas… mas ó, a Turquia é seu próximo destino, anota aí (e depois dê uma olhadinha na nossa galeria de fotos ao final do post).

Mas vamos lá … siga minhas dicas que não tem erro. Você pode até querer sair um pouco do roteiro turístico, mas não deixe de fazê-lo. Os lugares são lindos e imperdíveis. Com 3 dias dá pra fazer tudo, só que bem corrido, então se puder reserve 5 dias (ou mais!) para Istambul. Fiquei um total de 7 dias e aproveitei muito cada um deles.

  1. Mesquita Azul (ou de Sultanahmet). Como é lindo! Por fora te dá um susto com tanta beleza, por dentro nem tanto (não estou dizendo que não vale a pena entrar, porque vale!). Essa maravilha da arquitetura otomana me deixou boquiaberta, com seus quatro minaretes nos cantos, dois em um pátio ao lado e uma grande abóbada no centro. Diz a lenda que o Sultão Ahmet pediu ao arquiteto um minarete de “ouro”, mas o arquiteto entendeu “seis” (o som em turco é parecido) e por esta razão é a única mesquita  de Istambul (e do mundo?) a ter 6 minaretes. Nas noites de verão são realizados espetáculos de som e luz que atraem os turistas.

Mesquita Azul – Istambul

Info.: abre todos os dias, não há cobrança (eba!). 

Importante: na entrada é necessário tirar os sapatos, eles te dão uma proteção para os pés. Também têm disponível um lenço para as mulheres cobrirem a cabeça (não o rosto). Quando estive lá, estava com um leve decote, mas levei um lenço e me orientaram a usá-lo por cima. Não me pediram para cobrir a cabeça.

Dentro da Mesquita Azul – Tive que me cobrir com o lenço e colocar uma saia que eles dão na entrada, mas não tem problema ficar com a cabeça descoberta

As orações acontecem 5 vezes ao dia. Os muçulmanos recebem o “chamado” que ecoa por toda a cidade. Tente não estar dentro da Mesquita quando isso acontecer. Já pensou um monte de muçulmanos ajoelhando e rezando em direção à Meca e você lá no meio?

Horário das orações:

  • 1) Imsak: 2 horas antes do amanhecer
  • 2) Güneş: amanhecer
  • 3) Ögle: meio-dia
  • 4) Ikindi: tarde
  • 5) Aksam: por do sol
  • 6) Yatsi: pouco antes da última luz do dia desaparecer
  1. Santa Sofia ou Hagia Sofia (pronuncia-se “Aya Sófya”): Difícil descrever um lugar tão lindo como a Igreja de Santa Sofia. Foi transformada em mesquita quando os turcos dominaram Constantinopla, mas hoje é um museu. Toda a riqueza do Império Bizantino, na época convergiu para a Santa Sofia, daí já se tem uma idéia da beleza e da exuberância impossíveis de descrever.
3702

Tânia em frente à lindíssima Hagia Sofia

  • Info.: abre todos os dias exceto às segundas-feiras.
  • Entrada: 25 TL (cerca de 14 US dólares)
  • Entre 15 de abril e 1 de outubro, abre de 9h às 19h, com última entrada às 18h.
  • Entre 1 de outubro e 15 de abril, abre de 9h às 17h, com última entrada às 16h.
  • Site oficial: http://www.hagiasophia.com/
  1. Palácio Topkapi: foi o primeiro palácio dos Sultões Otomanos. Atualmente é um museu gigantesco, exuberante. Tem uma área de 700 mil m2 (2 vezes a área do Vaticano! ). Lá viviam 5 mil membros da família real, soldados, e criados. O harém chegou a ter  mais de 1200 mulheres e quem as preparava e controlava era a mãe do sultão (alguém tinha que colocar ordem nessa casa!).
  • Info.: abre todos os dias exceto às segundas-feiras.
  • Entrada: Museu – 25 TL, Harém: 15 TL, Hagia Irene: 20 TL
  • Abre às 9h e fecha no máximo às 18h (varia de acordo com a estação do ano).
  • Site oficial: http://topkapisarayi.gov.tr/en/visit-information
  1. Cisterna subterrânea de Yerebatan, do ano 532, o maior dos reservatórios de água do período bizantino. Tem capacidade para armazenar 100.000 toneladas de água. Possui 336 colunas romanas trazidas de templos pagãos da Anatólia, com estilos diversos: jônico, dórico e sobretudo coríntio (Fonte: Wikipedia). É uma atmosfera impressionante. Apesar do grande número de turistas, só se escuta mesmo a música clássica tocando bem baixinho e as goteiras.
  • Info.: abre todos os dias de 9h às 18h30
  • Entrada: 10 TL
  1. Explorar a pé região de Sultanahmet: Depois de fazer os passeios acima, explore a região. A regra de ouro aqui é caminhar e caminhar. Comer as delícias turcas que oferecem nas ruas, tomar suco de romã, explorar as lojinhas, tomar chá de maçã…
177

Istambul tem centenas de mesquitas… dá vontade de fotografar todas

  1. Passeio de barco pelo Bósforo: esse passeio é sensacional, ver os dois lados da cidade (Asiático x Europeu), as mansões à beira do Bósforo, a belíssima ponte que liga os dois lados e o lado europeu com suas dezenas (centenas?) de mesquitas. Escolhe um dia de sol. Há os passeios guiados para turistas, mas se quiser economizar pode pegar o barco normal que atravessa o Bósforo.
IMG_1616

Uma pequena parte da paisagem no passeio pelo Bósforo

  1. Ônibus turístico: Você deve estar pensando: Ah não, ônibus? Desses cheios de turistas fazendo aqueles passeios “turistão”? Sim, lembre-se que você é turista! A cidade é gigantesca e fazer um passeio de 2 horas nesse ônibus vai te levar de um lado ao outro, ver lugares e coisas que não veria nem se ficasse o mês inteiro por lá. Quando fui, a Serena Williams estava no mesmo bus que eu. É ou não uma boa dica?
  1. Atravessar a pé a Ponte Gálata: todos os dias a ponte é tomada por homens que vão pescar. Achei interessantíssimo eles ficarem ali, todos os dias, por horas. As vezes até tentam te vender o peixe que acabaram de pescar. Na base da ponte, há um mercado de pescados e alguns restaurantes. Vi várias famílias turcas almoçando ali no domingo.
056

Família turca almoçando próximo à Ponte Gálata

  1. Explorar o lado asiático: a maior parte dos passeios turísticos está no lado europeu, mas vale a pena atravessar a ponte para passear um pouco por esses lados. Fui a um restaurante-bar-boate famosíssimo pelo mundo – Reina. Quase morri de amores com tanta beleza. É de cair o queixo a Ponte do Bósforo (também chamada Ponte Bogaziçi Köprüsü) toda iluminada e os turcos cantando “delícia delícia assim você me mata” do Michel Teló foi uma surpresa. Cheguei para o jantar e fui ficando. Dependendo da época, é importante fazer reserva. Mas prepare seu bolso, uma taça de champanhe chega a custar 25 dolares (ai!) e o refrigerante 8 dolares.
IMG_3223

Nós duas na “wild” noite no lado asiático de Istambul

  1. O Grande Bazar de Istambul, um dos maiores mercados cobertos do mundo, possui centenas de lojinhas distribuídas por uma rede de passagens formando “ruas “. Mesmo que você não queira comprar, vá, ande, explore cada corredor. Uma tentação! Negocie! Mesmo que o preço inicial pareça muito bom, não pague nunca mais do que 60% do preço original. Ofereça sempre a metade do valor e negocie a partir daí. Próximo ao Grande Bazar está o Bazar Egípcio, dedicado às especiarias. Aqui, pode cheirar e apreciar as especiarias com toda a tranquilidade.  Dá pra ocupar uma boa parte da mala com tanta coisa diferente.
IMG_1679

Grande Bazar de Istambul – Queria ter trazido todos!!!


Dicas extras: 

Quem vai para a Turquia não pode deixar de conhecer a região da Capadócia. Clique aqui para saber 3 passeios imperdíveis na região.

Está com tempo de sobra na Turquia? Outras coisas para se fazer nesse post. 

661

Ah Turquia, você deixou saudade.

 


Veja mais fotos na nossa galeria. :D